Profissões do futuro? Preparados?

Profissões do futuro? Preparados?

  • Blog

Já ouviu falar sobre Programadores, Analistas de Dados, Designers de Produtos? Estas são algumas das profissões do futuro (segundo o Fórum Económico Mundial).

O mundo tecnológico e digital trouxe mudanças importantes no mercado de trabalho e irá trazer muitas mais. Afastamo-nos da ideia de que em jovens escolhíamos a profissão que desejávamos para toda a vida. Hoje, e principalmente no futuro, o percurso profissional será mais dinâmico e complexo. Será que estamos a preparar os jovens para esta nova realidade?

O que observamos nos dias de hoje é que, durante o processo de recrutamento para um novo trabalho, a maioria dos jovens adultos têm formação universitária, o que faz com que à partida estejam todos em igualdade, relativamente aos conhecimentos técnicos (designados por hard skills). Deste modo, outras características têm que se destacar. E que características serão essas?

Cada vez mais, valorizam-se as características sociais e emocionais (designadas por soft skills) que vão sendo desenvolvidas ao longo da vida do jovem, através das suas experiências.
Destacamos as seguintes:

• Inovador e Criatividade                                           • Flexibilidade
• Pensamento Crítico                                                • Gestão de Tempo
• Facilidade na resolução de problemas                • Inteligência emocional
• Resiliência                                                                • Comunicação
• Trabalhar em equipa                                               • Potencial de aprendizagem

Para que os jovens consigam desenvolver o seu potencial, de modo a viverem a sua melhor vida, tendo sucesso a nível social e laboral, é fundamental que sejam estimulados a desenvolver este conjunto de características, desde uma fase precoce. As experiências que irão vivenciar serão determinantes. Será que estamos a criar as devidas oportunidades para que estas competências se desenvolvam?

A escola poderá ser um excelente ambiente para que isso ocorra, mas não nos moldes que a conhece hoje. As metodologias de aprendizagem terão que se adaptar. Importa, por isso, refletir sobre a educação para o futuro.